Este blog contém alguns poemas publicados na Agenda da Semana do site Cultura Pará.
www.culturapara.art.br

31 de jul de 2010


no mais,


ardo em brisas

estanco estrelas
perco trilhas

                               aldeias,   minhas ilhas

enquanto...
um sopro rege a mansidão
                              
         
                                          luas, o verbo ancora
                                          e cala o rio
                                          a verve
                                          serpenteia o peixe
                                          o aço, a rede

 
no mais,
                 adormeço

                                          o mundo vira



   Vasco Cavalcante, 2009


Um comentário:

  1. Não conhecia este poema, Vasco, embora esteja datado de 2010: gostei muito! E parabéns por mais este. Abraço, Age

    ResponderExcluir