Este blog contém alguns poemas publicados na Agenda da Semana do site Cultura Pará.
www.culturapara.art.br

26 de fev de 2010

POEMA INVISÍVEL


Eu ainda.
Ainda não estou aqui.
Ainda não cheguei.
              Tudo é irreal

Devagar tento juntar
              a cabeça ao corpo

Mas faz teu poema invisível
                              impossível

— Morcego cego preso
           no olho do texto
                             da aranha.

Escreve-o. Escreve e me alimenta


Max Martins,
   Do livro "Poemas Reunidos"

Nenhum comentário:

Postar um comentário