Este blog contém alguns poemas publicados na Agenda da Semana do site Cultura Pará.
www.culturapara.art.br

22 de fev de 2010

SILENTE

Pra Josse , verbo e cosmogonia


Palavras engordam ou emagrecem a vida porque são.
Palavras.
Nem cor nem cheiro nem sabor: fonemassílabas porque palavras.

Palavra, essa alardia, essa lavra, essa prava,
essa vala-comum que silencia mas repete:
gritographopherida em silêncio:
Psssiiiiuu!

Quero o ressurgir da vida
vez que
palavra é ereto pênis e vulvaouvido recebendo,
pneumassêmen partindo o desespero,
é filho colando-se à boca do útero teu.

Isto é palavra.
E fiat lux!



Paulo Nunes

Um comentário:

  1. Poucas pessoas valorizam o que há de bom nesta cidade, tu és uma delas.

    Adoro esses teus incetivos, parabéns pai!


    Luiza.

    ResponderExcluir