Este blog contém alguns poemas publicados na Agenda da Semana do site Cultura Pará.
www.culturapara.art.br

21 de fev de 2010

SAUDADE


hoje
acordei assim
essa saudade
minha
hoje acordei
e não havia aromas a tecer
o jasmim
vencido
trazia seu esqueleto seco
e essa fumaça
de carros
chaminés
de usinas velhas
invadiu a cortina
de ferro da cidade
essa feroz turbina
do dia
não trouxe
nenhuma
canção
hoje acordei
com uma saudade única
mas não queria
crer
que pudesse
ser uma saudade
anêmica
de beijar
o panô do tempo
e
ver o teu rosto puído
roto como um um degrau da vida
tantos caminhos
me deixaram assim
acordar com saudades
e ser a poesia do dia
hoje acordei assim
e não deveria
por honra
das horas por honra de mim mesma
não deveria
ter saudades.

Josette Lassance

Nenhum comentário:

Postar um comentário